NOTÍCIAS DE CLEVELÂNDIA JULHO DE 2010 II

EDITORIAL:

SOBRE PARAR DE EDITAR ESSE BLOG

Olá leitores do Eko Bar on line de Clevelândia, andei meio parado de blogar nestes últimos tempos, sinceramente não sei que destino vou dar a esse blog, tem horas que penso em parar com tudo, pois financeiramente falando não vale a pena, é tempo bem perdido mesmo, por outro lado, vendo o número de visitas no painel de estatisticas, analisando que desde que esse blog foi criado foram mais de 150 mil visitas em nossa página, em respeito ao internauta, penso em continuar, somente para interagir com pessoas e essas mesmas que nos visitam e valorizarem nosso trabalho, tem pessoas em nossa cidade que acham que a internet é um mundo artificial, e por não estarem conectadas acham que os outros não estão, então não anunciam, e isso é extremamente errado, é uma visão desenganada, algo sem sentido. Porém na medida do possível, vou ver como posso dar continuidade a esse trabalho, em respeito as pessoas que acessam essa página e que com certeza já se tornou a página oficial do municipio, essa página não é bonita, e é feita as pressas, mas a gente na medida do possível e com os recursos que possuimos tentamos trazer bastante conteúdo, então com humildade vamos lá! Um abraço a todos! Jaime Ancini (editor)!

Já está funcionando nesse endereço  aqui, uma volta ao passado, do tempo em que você se divertia nas discos dançando muito. Realmente você fará uma viagem no tempo, voltará até mesmo no tempo em que poderá ver as pessoas de tua época dançando os ritmos dos anos 80 através de diversas filmagens das disco e da galera agitando nos anos 80. E ainda click nos links e lembre das principais bandas e músicas dos anos 80. TODOS OS DIAS ATUALIZAÇÕES, E LÓGICO TAMBÉM VAMOS COMEÇAR A CONSTRUIR AS PÁGINAS DOS ANOS 90 E DOS ANOS 2000.

VÍDEO DE DISCOTEQUE DOS ANOS 80

VÍDEOS DE DISCOTEQUE DO PESSOAL DANÇANDO MÚSICA ROMÂNTICA

MAIS DE 10 MIL MÚSICAS DAS PRINCIPAIS BANDAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS DOS ANOS 80

CLICK AQUI

COLUNA COMENTANDO

TUDO CONTINUA NA MESMA

É impressionante mas as coisas continuam as mesmas em Clevelândia, a cada dia que passa as pessoas se isolam mais em suas casas e não sae de lá de jeito nenhum, o que na verdade acontece é que ha anos a cidade está parada, e absolutamente nada é feito para resgatar valores ou trazer algo diferente para cá, na verdade em Clevelândia tem uma regra que é seguida a risca “dão valor as pessoas que não tem valor, que não tem capacidade de fazer o diferente” então quem pode fazer é deixado de  lado, enquanto que outros que estão ocupando o cargo errado nada fazem porque a mente não está preparada, o que fazem? Apenas vão receber no fim de mês ficando sentados atrás de uma mesa dizendo que tudo é difícil e que não é bem assim, e nada mais!! Creio eu, que o problema não é de hoje e já se arrasta a vários anos, ha décadas, todos comentam no comércio que quando saem e vão noutras cidades ficam impressionados de como as coisas funcionam e a engrenagem está em constante trabalho e desenvolvimento, mas que quando chegam aqui, dá um baque na cabeça, parece que tudo fica difícil, e tudo se arrasta para ser concluido, já tem gente desacreditada, outras ainda acreditam que daqui a 50 ou 100 anos se o mundo não acabar em 2012, Clevelândia venha a melhorar!!

Jaime Ancini

O PROBLEMA DOS BAILES EM NOSSA CIDADE

Há um tempo atrás eu ouvi, que as pessoas estavam com medo e apreensivas, afinal seu único meio de divertimento em Clevelândia econtrava-se ameaçado, que eram os Bailes promovidos lá que de vez em quando, afinal, brigas constantes e desafetos aconteceram quase em todos os bailes realizados em nosso municipio esse ano, talves seja isso reflexo da miséria espiritual que alguns já adentraram, não sei, eu, particularmente, não me divirto em baile, nada contra, quem se diverte, também acho que todos tem direito ao lazer, lembro que quando ir a um baile do CTG aqui em Clevelândia, significava que não haveria brigas, porque lá existia algo familiar, respeito, o pessoal ia prendado, e cultivavam suas tradições e se alguém brigasse era expulso, e todos morriam de vergonha de se imaginar sendo expulsos, eu nunca gostei de CTG nem de tradições mas admirava o trabalho que era realizado pelo pessoal naquela época e os respeitava por isso, um pessoal que lutava para manter os bons costumes do nosso município, porém de uns tempo para cá, tudo virou em música sertaneja ruim e cerveja, a cultura e o divertimento saudável foi abandonado, agora, na vida para se divertir em Clevelândia é baile ou bailão, acompanhado de muita cerveja, eu sou contra a cerveja, acho triste ver gente boa aparecendo nos Orkts exaltando a cerveja como se ela fosse algo bom em suas vidas, isso é falta de criatividade, cerveja não adentra no mundo civilizado cultural e tecnologico de nossos dias, e também não ouvi nenhum bebado fazer algo útil para a humanidade a não ser cagada, e uma atrás da outra, acidentes de carros, mortes, brigas, má saúde, dentre outras, nunca vi alguém estudar para ser bebado, e para finalizar, em outros tempos em Clevelândia, a galera se reunia na praça para comentar sobre os livros que estavam lendo, havia aqui um círculo do livro e era moral entre as pessoas lerem bastante, afinal leitura significava itelectualidade e capacidade de comunicação e além do que era extremamente prazeroso, geralmente esse pessoal, quando entrava um novato no círculo, procurava saber os gostos do cara e sempre o iniciavam em um livro que tinha a ver com ele, dai era fácil despertar o interesse pela leitura e como era dito, mais uma alma que sae das trevas e vem para a luz do conhecimento, está estressado, pensando em brigar? VÁ LER UM BOM LIVRO QUE A VONTADE DE FAZER COISAS ERRADAS E BEBER PASSA!!! E quanto aos bailes, ele tem que existir, mas não exprapolar, porque a polícia está de olho e se mobilizando para a cada baile pegar o maior número de gente brigona que não sabe se comportar decentemente e levar para trás das grades, o mal comportamente nasce da ignorância, e a culpa da ignorância dos depravados  metecapitos enfim dos (rafu gentalha, tigragem,malacos mesmo), ainda é da sociedade.  Jaime Anncini.

ALGUMAS NOTÍCIAS DE CLEVELÂNDIA


Hemocentro realiza coleta de sangue em Clevelândia

Na parte da tarde de terça-feira, dia 27 de julho, na Clínica da Mulher e da Criança de Clevelândia, foram coletadas cerca de 50 bolsas de sangue dos doadores clevelandenses. De acordo com a enfermeira Simone Duarte, coordenadora da unidade de Coleta do Hemocentro de Pato Branco, mais uma vez o objetivo foi alcançado. “Alcançamos o nosso objetivo e as bolsas coletadas irão nos ajudar para o atendimento de uma semana para a toda a região. Agradecemos à colaboração da população clevelandense, o pessoal da Prefeitura, do Centro Municipal de Saúde e da Rádio Progresso”, destacou.
Todos os anos acontecem três etapas de coleta de sangue e nos registros da Unidade de Coleta consta que os clevelandenses forneceram uma média de 70 bolsas nas ultimas campanhas de doação de sangue. “A coleta é uma forma encontrada para mantermos os estoques de sangue em nível estável. Atualmente os estoques têm variado muito, principalmente pelo número reduzido de doadores na sede da Unidade de Coleta do Hemocentro em Pato Branco. Uma das formas encontradas para aumentar o nosso estoque de sangue foi buscar doadores nos municípios da micro-região”, destacou Simone.
Coleta em novembro
Uma nova coleta será feita na tarde do dia 9 de novembro do corrente ano. A enfermeira Simone Duarte lembra que para doar sangue, o voluntário deve estar em perfeito estado de saúde, ter no mínimo 18 anos de idade, pesar acima de 50 kg e portar um documento de identificação com foto. Ele não pode ter contraído hepatite após os 10 anos, sífilis, Aids e doença de Chagas. No caso de gestantes e lactentes é proibida a doação e, para os que irão repetir o gesto de solidariedade, estipula-se um prazo de dois meses para os homens e três para as mulheres. Também não pode doar sangue quem fez uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas anteriores ao dia da doação, esteja com gripe ou febre, tenha feito cirurgia de grande porte e apresente comportamento de risco.

VEJAM ALGUNS DOADORES NAS FOTOS ABAIXO:

Programa Compra Direta foi apresentado em Clevelândia

A Prefeitura de Clevelândia e a Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Promoção Social realizaram na tarde da terça-feira, dia 27 de julho, reunião técnica do Programa de Aquisição de Alimentos – Compra Direta, convênio 2010 – 2011. O encontro, que aconteceu no Centro Cultural Cigarra, reuniu representantes da Administração Municipal, de diversas entidades e agricultores clevelandenses. Quem também esteve presente foi a chefe do Escritório Regional da SETP de Pato Branco, Luciane Favin, que destacou que a importância do programa.
De acordo com o técnico do PAACD, Eloy Ribeiro de Souza, o programa é resultado da parceria entre Governo Federal e Governo Estadual, que disponibilizou no ano de 2009 cerca de 15 milhões. Neste ano de 2010, cerca de 23 milhões foram disponibilizados, para serem investidos na geração de renda. Eloy acrescentou que o Programa de Aquisição de Alimentos e Compra Direta, tem como objetivo gerar mais renda ao produtor rural e conseqüentemente proporcionar a creches, escolas, asilos e APAEs, cadastradas, uma alimentação de qualidade e mais saudável. “O dinheiro liberado pelo Governo Federal e Governo Estadual é investido, cerca de 100% no programa. O objetivo dos nossos governantes é gerar renda no campo, proporcionado às famílias uma melhor qualidade de vida,” destacou.
Benefícios do PAACD
Na reunião técnica do PAACD foram apontados os principais benefícios gerados pelo Programa Compra Direta para o agricultor, que são: organização da produção, diminuição do êxodo rural, geração de emprego e renda familiar, melhoria do poder aquisitivo da população rural, diversificação das atividades e agregação de valor aos produtos beneficiados. Já para as entidades sociais os principais benefícios são: melhorar o nível nutricional da merenda escolar, diminuir a evasão escolar, diminuir o risco
de desnutrição de crianças e idosos que participam dos programas governamentais.

NO TÚNEL DO TEMPO


FOTOS DE CLEVELÂNDIA

RECORDANDO EDIÇÕES DO EKO BAR

Edição 177

**********************************

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s