CALOTE HITÓRICO EX MILIONÁRIO APARÍCIO DA MEGA SENA

NOTÍCIAS DE CLEVELÂNDIA:

Aparício o Milionário da megasena que levou um

dos maiores calotes da

história de Clevelândia

SAIU NO JORNAL FOLHA DE BELTRÃO E REPERCUTE ATÉ HOJE EM CLEVELÂNDIA: EX MILIONÁRIO TENTA SE RECUPERAR DOS CALOTES QUE LEVOU DEPOIS DA MEGA SENA

 

Já está funcionando nesse endereço  aqui, uma volta ao passado, do tempo em que você se divertia nas discos dançando muito. Realmente você fará uma viagem no tempo, voltará até mesmo no tempo em que poderá ver as pessoas de tua época dançando os ritmos dos anos 80 através de diversas filmagens das disco e da galera agitando nos anos 80. E ainda click nos links e lembre das principais bandas e músicas dos anos 80. TODOS OS DIAS ATUALIZAÇÕES, E LÓGICO TAMBÉM VAMOS COMEÇAR A CONSTRUIR AS PÁGINAS DOS ANOS 90 E DOS ANOS 2000.

VÍDEO DE DISCOTEQUE DOS ANOS 80

VÍDEOS DE DISCOTEQUE DO PESSOAL DANÇANDO MÚSICA ROMÂNTICA

MAIS DE 10 MIL MÚSICAS DAS PRINCIPAIS BANDAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS DOS ANOS 80

CLICK AQUI

Em excelente matéria levada pelo Jornal de Beltrão no dia 26.02.2011, que circulou nas principais Bancas de Jornais de nossa cidade, tendo como autor da reportagem o Sr. Adolfo Pegoraro, na matéria abaixo publicado na íntegra você vai saber tudo o que aconteceu na vida do ex-milionário, a matéria é extensa mas vale a pena ler cada linha, e saber os momentos difícies enfrentados por esse Clevelandense que levou nó até por dentros dos olhos mas não desiste de ser feliz!!! E nós aqui do Eko on line desejamos que recupere o que é seu de direito, afinal, o que é seu é seu, e ninguém tem o direito de por a mão, com certeza as dívidas serão saldadas e o dinheiro vai voltar ao antigo dono!!! Jaime Ancini (Eko Bar on line)

VAMOS A REPORTAGEM DO JORNAL FOLHA DE BELTRÃO: EX- MILIONÁRIO TENTA SE RECUPERAR DOS CALOTES QUE LEVOU DEPOIS DA MEGA SENA

“12, 15, 19, 34, 44 e 51: seis números que mudaram a vida de um sortudo — ou azarado, como preferir —, que trabalhava na madeireira Camifra antes do sorteio.”

Por Adolfo Pegoraro

Cheguei ao meio-dia, sem ter muitas informações. Uma casa simples, de alvenaria, com partes rebocadas por pintar, ainda sem massa corrida. Do portão, me apresentei: – Boa tarde. Aqui mora o seu Aparício? – Sim, sou eu mesmo — disse ele, desconfiado, olhando para o carro que eu conduzia, identificado com o nome da empresa. – Vim fazer uma entrevista com o senhor. Me falaram que ganhou na Mega Sena. É verdade? – Sim. Mas o que você quer contar? Fiquei receoso de seguir com a entrevista. Tive medo de invadir a privacidade. Mesmo assim, insisti. – Quero saber o que aconteceu com o senhor. Ouço muito sobre essa história, quero saber a verdade, como enfrentou tudo isso. – Até acho que vai ser bom falar umas verdades. Tem muita gente por aí que me passou a perna e está com o bolso cheio de dinheiro — disse Aparício, abrindo o portão e sinalizando para que eu entrasse.

Sortudo ou azarado?

O que você faria se ganhasse na Mega Sena? Essa pergunta chega a ser chata, de tão repetida em épocas de sorteio. As chances de acertar a aposta mínima, de seis números, é de uma em cada 50.063.860 (cinquenta milhões, sessenta e três mil, oitocentos e sessenta) tentativas. Embora pareça impossível, alguém ganha, é claro. Em Clevelândia, este sortudo, que trabalhava há sete anos como motorneiro da madeireira Camifra, foi contemplado no ano de 2000. Mesmo dividindo com outro ganhador de São Paulo, Aparício Gonçalves da Maia, hoje com 55 anos, ganhou uma bolada de R$ 8.829.000,00. Da noite para o dia, ele virou um milionário, num piscar de olhos. “Eu estava trabalhando no meio do mato e pedi para a minha esposa na época apostar pra mim. Os números foram aleatórios. Eu nem acreditava quando soube do resultado, foi uma alegria muito grande”, lembra-se. Os seis números que mudaram a sua vida foram: 12, 15, 19, 34, 44 e 51. Não bastasse isso, no ano seguinte Aparício foi contemplado com mais um prêmio. Em um desses sorteios da Caixa Econômica Federal para seus usuários, ele ganhou R$ 1,2 milhão. Com pouco mais de R$ 10 milhões, qualquer brasileiro estaria com a vida feita. Somente de juros, se deixado na poupança, o dinheiro renderia R$ 50 mil por mês. “Infelizmente eu não tinha como prever que meus investimentos não dariam certo. Se todo mundo que comprou terras e grãos de mim tivesse me pagado, eu seria um milionário até hoje. Mas isso não aconteceu. Tem muita gente bandida por aí, que manda matar por muito pouco em vez de subir na vida honestamente”, desabafa.

Os investimentos

O primeiro investimento de Aparício foi comprar uma fazenda de 160 alqueires em Clevelândia. Ele pagou R$ 1,1 milhão pelo terreno, onde criava gado de corte e leite e produzia grãos. Depois, comprou outra fazenda, em Palmas, de 634 alqueires, com 3.150 cabeças de gado em cima. Pagou mais R$ 1,2 milhão por esse terreno. Como tem um irmão músico, o Almírio, a família montou uma banda para tocar em bailes, ao ritmo de bandinhas. O grupo “Os Maia” tinha uma grande estrutura, com ônibus próprio para viagens e todos os equipamentos musicais necessários. “A gente rodou a região fazendo apresentações, era uma banda boa, estava fazendo sucesso já”, conta Almírio. Mas aí surgiu o primeiro problema. Um dos músicos da banda, que era de Palmas, se engraçou com a esposa de Aparício. “Antes de eu ser sorteado, a gente se dava muito bem. Quando eu fui sorteado, minha mulher mudou bastante, era outra pessoa. Teve um dia em que ela chegou e simplesmente disse que estava saindo de casa, que iria morar com outra pessoa. E foi embora, levando meus dois filhos mais velhos”, lamenta-se.

FOTO

Aparício Mostra a foto de uma das fazendas que comprou, produziu grãos, vendeu milhares de sacas para a cooperativa e, segundo ele, não recebeu nem um tostão sequer!

Os problemas financeiros

Aí começou toda a confusão financeira que complicou a vida de Aparício. Ele conta que, na separação, deixou para a esposa a fazenda de Palmas, mais R$ 2,75 milhões, duas casas, um trator, um Corolla zero quilômetro e uma caminhonete Toyota. Mesmo assim, o ex-milionário ainda ficou com uma grande fortuna. Então, veio o segundo casamento. Com a nova esposa, Aparício teve mais três filhos. “Eu comprei uma caminhonete Dodge nova pra ela. Mas, antes de o seguro ficar pronto, ela conseguiu destruir um poste e o veículo. Praticamente joguei no lixo o dinheiro.” Em seguida, Aparício comprou uma terceira fazenda, em Clevelândia, de 279 alqueires, com lavoura e 800 cabeças de gado. Então começaram as contas pendentes. O clevelandense produziu 45 mil sacos de soja, depositou em uma cerealista e, depois, descobriu que seus grãos haviam sido desviados para Chapecó (SC). “Eu não sei como isso aconteceu, só recebi os documentos em minha casa”, afirma. Ele vendeu o que produziu e não recebeu. “Até hoje estou esperando receber o dinheiro da minha lavoura. Para pagar as contas, tive que vender a minha frota de caminhões.” Foi nesse momento que seus funcionários começaram a ganhar dinheiro. “Eu tinha um peão na fazenda, que empreguei porque ele precisava cuidar da mãe. Pouco tempo antes, ele tinha levado uma facada em uma briga. Ele se fez de amigo de confiança para trapacear. Se aliou ao comprador, que não me pagou pelos grãos. Os dois estão muito bem hoje. E eu não recebo nada.” Depois, para contribuir, Aparício passou pela segunda separação, o que ajudou na divisão de seu patrimônio.

Ameaças na fazenda

Quando Aparício foi morar nesta terceira fazenda, começou a receber ameaças. “Nos 30 primeiros dias, alguém arremessava várias pedras no telhado da casa, para assustar. Chamei a polícia e tudo se acalmou por um tempo. Aí começaram as ligações, todas as noites. Eu não tive sossego. Tudo o que eu queria era trabalhar nas minhas terras, viver em paz. Não teve jeito. Tive que vender a fazenda”, revela. O problema é que o terreno era avaliado em R$ 1 milhão, mas Aparício recebeu apenas R$ 170 mil. “Estou esperando o resto deste dinheiro. Está tudo na justiça. Vamos ver no que vai dar.” Outro calote que Aparício recebeu foi em sua outra fazenda. Ele arrendou as terras e fez um contrato para dez anos. “Eu deveria receber R$ 300 mil por ano. Em dez anos, somaria R$ 3 milhões. Até agora, não veio um centavo.” Essa questão também está na justiça.

Por não saber ler, viu advogados se aproveitando

Outro problema enfrentado por Aparício é que ele não sabe ler. Por isso, segundo conta, muitos “amigos” se aproveitaram ao elaborar os contratos. “Quando eu ia assinar o contrato, eu pagava muito por pouca terra, dava porcentagem maior pelo trabalho deles. E foi assim. Eu não podia ter ninguém de confiança, todo mundo queria se aproveitar do meu dinheiro”, acrescenta o ex-milionário. Tanto é que agora ele utiliza somente defensores de fora do município. “São os melhores defensores do Brasil na área. É um de Curitiba, um de Brasília e um do Norte do Paraná. Estou com esperança de receber, pelo menos, parte do meu dinheiro de novo.” Aparício calcula que, se fizer um acerto com as pessoas que lhe devem, ainda pode recuperar, ao menos, um milhão de reais. “Seria muito mais, mas eu sei que é complicado. Ainda que eu saiba que essas pessoas têm dinheiro para me pagar, tenho medo que o processo possa demorar ainda mais.” Ele reconhece que o fato de não ter estudo pode ter facilitado para perder parte do dinheiro. “Eu nunca bebi, nunca fumei, nunca fui de fazer festa. Sei que muita gente se aproveitou pelo fato de eu não ter estudo. Mas, mesmo sem saber ler e escrever, meu pai sempre me ensinou a ter respeito e a ser honesto, pois isso não tem preço.”

Motorista mentiroso e Sonho a ser realizado Motorista mentiroso

O ex-milionário conta que um de seus motoristas de caminhão vivia inventando desculpas para não trabalhar. “Às vezes ele entregava uma carga lá em Goiás e ligava para dizer que o caminhão tinha quebrado. Ele falava sempre que daria R$ 15 mil para consertar. Eu mandava o dinheiro, e ele voltava com o caminhão bom. Mas ele dirigia um bitrem novo, dificilmente daria problemas com tanta frequência.” Foi então que Aparício resolveu tirar a prova. “Ele ligou e disse que estava almoçando em Sulina e que seguiria para o Norte do Brasil. Peguei o carro e fui até a casa dele, em Pato Branco. Chegando lá, o encontrei na própria residência, lavando o carro”, relata.

Sonho a ser realizado

Hoje, depois de tudo o que passou, Aparício pretende recuperar parte do dinheiro que lhe pertence, comprar um caminhão para um de seus irmãos trabalhar, adquirir uma chácara e produzir leite. “Se, em vez do dinheiro da minha fazenda, eu conseguir recuperar as terras, estou contente. O que é meu, é meu, ninguém pode tirar”, diz Aparício, confiante. O que sobrar, ele pretende segurar no banco, recebendo juros e correção monetária.

Infância difícil

Aparício é filho de Clevelândia, nasceu no município. Foi criado em uma família pobre. De 16 irmãos, 14 ainda estão vivos. “A gente não teve como estudar, tinha que ajudar o pai e a mãe, era difícil naquela época.” Mais tarde, com 13 anos, saiu de Clevelândia para trabalhar. Voltou quando já tinha 17. “Por onde passei, sempre deixei amizade e confiança. Mas depois que ganhei na Mega Sena, as coisas mudaram. Comecei a perceber quem era realmente meu amigo e quem queria o meu dinheiro”, complementa. Mesmo depois de ver tanto dinheiro passar por suas mãos e agora não ter quase nada, Aparício diz que ainda é muito feliz. “Passei por duas separações, mas não consigo sentir ódio das minhas ex-mulheres. Foi opção delas. Hoje eu moro em uma casa simples, é minha, não pago aluguel. Mas é uma moradia de família, de bem. Estamos vivendo bem, não passamos fome. Tenho uma reserva, consigo ajudar meus filhos e sou muito feliz.”

AQUI A PÁGINA COM A MATÉRIA NO JORNAL EM QUE FOI PUBLICADO!

FOTOS DE CLEVELANDIA II

Click aqui para acessar

DESPACHANTE ROMÁRIO CLEVELANDIA

clínica rocha e franciosi clevelandia

RELOJOARIA E OTICA ELITE CLEVELANDIA

dr volnei berto

 ********************************************************************************************************************************

TUNEL DO TEMPO

Click aqui para acessar

MOVEIS LOVO

CALDEMAR MECANICA INDUSTRIAL

PANIFICADORA GOSTO DE MEL CLEVELANDIA

DR. NELSON BORDIN

VALE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CLEVELANDIA

 ********************************************************************************************************************************

FOTOS DA EAPI

Click aqui para acessar

DR. ANA PAULA CLEVELANDIA

SILVEIRA ADVOCACIA X VITAL

ANONIMATO FASHION HAIR

GRÁFICA RECORD

IPE AUTOS POSTO CLEVELANDIA

SUPERMERCADO SUDOESTE

restaurante doe

********************************************************************************************************************************

VIDEOS ANOS 80 90

Click aqui para acessar

CASA DO CHIQUINHO

BEE

PIZZARIA CCC

*********************************************************************************************************************************

TRATORES ANTIGOS

Click aqui para acessar

CM PACHECO CLEVELANDIA

PARDAL ADVOCACIA

PANIFICADORA CENTRAL CLEVELANDIA

ULTRAGAS CLEVELANDIA

ACADEMIA FITNESS E SAÚDE

*********************************************************************************************************************************

TUNEL DO TEMPO II

Click aqui para acessar

TAPEÇARIA CACIQUE

PARANÁ BANCO

REDE SUL MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

LAMBARI ELETRO REBOBINADO

FERRAGENS VILLABRUNA

*********************************************************************************************************************************

FOTOS DE CLEVELANDIA

Click aqui para acessar

RODRILAN CLEVELANDIA

RC INFORMÁTICA CLEVELANDIA

ESCRITORIO DELTA

INFOQUEDAS

SERRALHEIRA DAENECK

 

classics

ANTENA DERIVADOS DE CIMENTO E TITTAL ESPORTES

**************************************************************************************************************


EM TEMPO

FICOU FEIO MESMO!!!

A RETIRADA DAS CERCAS VIVAS QUE EMBELEZAVAM A PRAÇA NÃO AGRADOU O CLEVELANDENSE, SEGUNDO OS MESMOS A PRAÇA FICOU COM AR DE DESERTO!!!

Policiais militares realizam operação arrastão e Supermercado Bocchi sofre novo furto

No dia 16 abril, sábado, às 05h30min, após solicitação via 190, os policiais militares Gonçalves, Everton e Nascimento, deslocaram-se até a rua Barão do Rio Branco, nº 337, onde foi efetuado um furto qualificado.

No local, Supermercado Bocchi, constatou-se que os meliantes arrombaram o teto e também as caixas registradoras, e segundo o proprietário Willen Carlos Bocchi, furtaram a quantia de R$ 5.495,00 (cinco mil quatrocentos e noventa e cinco reais), em dinheiro, sendo a maior parte do correspondente bancário. A equipe efetuou buscas nos arredores, porém não foi(ram) identificado(s) o(s) autor(es).

Por volta de 21h, os policiais militares Cagnini, Everton e Nascimento, com apoio da equipe da ROTAM de Palmas, realizaram uma operação arrastão, em toda a extensão do município. Foram realizadas várias abordagens, tanto há pessoas quanto em estabelecimentos comerciais (bares, boates e salões de bailes), sendo que resultou em: dez locais vistoriados, cento e oitenta pessoas abordadas, uma pessoa presa (cumprimento de mandado judicial em aberto, expedido pela comarca de Pomerode-SC), e vinte e cinco veículos vistoriados.

Para ouvir o relatório completo de ocorrências registradas pelos policiais militares no fim de semana clique aqui.

Redação da Rádio Progresso com informações do Destacamento de Polícia Militar de Clevelândia

Policiais apreendem motocicletas em blitz

Os policiais militares de Clevelândia realizaram blitz na manhã tarde de terça-feira (12/04), na rua Coronel Lustosa Martins, bairro EAPI, das 16h30min às 18h.

Da operação, resultou-se em duas apreensões:
– JTA Suzuki 125 YES de placa MHG-8165 de Caçador-SC;
– Honda CG 150 Fan sem placa;
Ambas as motocicletas encontravam-se com pendências na documentação, os condutores não possuíam Carteira Nacional de Habilitação. Eles foram notificados e as motocicletas ficaram retidas no pátio do Destacamento de Polícia Militar de Clevelândia.

Redação da Rádio Progresso com informações do Destacamento de Polícia Militar de Clevelândia

Deputado César Silvestre Filho visitou Clevelândia

O deputado estadual César Silvestre Filho (PPS) esteve em Clevelândia no sábado, 10 de abril, para agradecer aos eleitores clevelandenses que o ajudaram a se eleger nas últimas eleições. Para o deputado, a avaliação destes primeiros meses de gestão é de muita produção, mesmo com as dificuldades deixadas pelo governo anterior.

O repórter Claudemir conversou com o deputado César Silvestre Filho, que em entrevista falou dos projetos e da gratidão aos que votaram nele. “Quero agradecer a todos pelo desempenho e apoio que eu tive na minha campanha, que foi muito expressiva aqui em Clevelândia. Recebi muitos pedidos na área de educação, infraestrutura e saúde, e com muita alegria vou encaminhar ao nosso governador pra trazer resultados o mais breve possível para Clevelândia e assim honrar aqueles que acreditaram em mim e nesse governo”, disse o deputado.

Para ouvir a entrevista completa clique aqui.

Redação da Rádio Progresso

Homem entra em bailão com moto, ameaça pessoas e é detido pelos policiais em Clevelândia

No dia 08 de abril aconteceu um atropelamento, na rua Dr. Piragibe de Araújo, bairro Vila Operária, por volta de 18h35min. A equipe policial se deslocou até o local. O veículo Fiat Marea de placas LCT-8559, conduzido por Edenilson Luciano de 27 anos atropelou a pedestre Gessi Ribeiro dos Santos, 24 anos. Gessi encontrava-se com ferimentos na face. O condutor do veículo prestou socorro a vítima e após confecção do Boletim de Acidente de Trânsito, foi liberado.

No dia 10 abril, domingo, por volta de 00h05min, após denuncia anônima, os policiais militares se deslocaram até o Bailão Bela Vista, e foram informados de que um senhor adentrou ao salão de baile com sua motocicleta, e ameaçava as pessoas que lá se encontrava.

Os policiais militares colheram algumas informações e então realizou rondas em toda a extensão da cidade, e no foi abordado no centro da cidade, uma motocicleta com as mesmas características descritas pelos populares, sendo que o condutor não obedeceu a voz de abordagem e empreendeu fuga, obrigando a equipe a fazer um acompanhamento tático. O condutor veio a parar após alguns quilômetros.

Durante revista pessoal e consulta da documentação, foi constatado de que se tratava de Dorival de Abreu de 38 anos, morador de Ponte Serrada-SC, o qual não possui CNH ou PPD, e sua motocicleta de placa MDN 3428, Honda Broz NXR 125, estava com o lacre da placa adulterado. A motocicleta foi recolhida ao pátio do DPM onde passou por revista minuciosa e foi encontrado em baixo da carenagem um punhal com cerca de 20cm de lâmina. O condutor foi encaminhado a DP local e notificado conforme artigos 162I, 164, 169 e 230 VII do CTB.

Ainda no dia 10 de abril, por volta das 19h15min, na rua Pinheiro, bairro Nélson Elói Petri, os policiais militares receberam uma solicitação se deslocaram até o local e Ademir Fabrício dos Reis, 50 anos, relatou que foi agredido com golpes de foice por sua amasia, a senhora Maria, o mesmo apresentava ferimentos em ambos os braços, perna esquerda e mão direita. A equipe realizou buscas nas imediações porém a suposta autora e a foice não foram localizados. Ademir foi conduzido até o Posto de Saúde pelo corpo de bombeiros para receber atendimento médico, e também recebeu orientação quanto aos procedimentos cabíveis.

Fonte: Destacamento de Polícia Militar de Clevelândia

NO TÚNEL DO TEMPO

Frota da Princesa dos Campos em 1968

Bosque da EAPI em meados de 70

FAMÍLIA ROCHA ROBERTO AMALIA E OZORIO PONTES

VÍDEOS CLIPS DO EKO BAR

MÚSICA ANOS 70 – DISCOTECA

Cara é só musicão, pode crer!!!

Medley 70’s “Os embalos de sábado a noite”

Dá vontade de dançar, só de ouvir!!

COMO SERÁ O FINAL DOS TEMPOS EM 3D (SEM FANATISMO)

Para Refletir se estamos vivendo o fim dos tempos ou não, o clip é interessante!!

Blue Monday • New Order

hUHUUU, esse é para quem estava vivendo nos anos 90!! Sonzeira!!

ELUVEITIE – Omnos

Clip muito legal, de agora!!!

Sinéad O’Connor – Nothing Compares 2U

Romântica e linda a música, e o clip? Sensacional!!! É conteúdo da VEVO, pode clicar no YOutube mesmo vale a pena!!

Poison – Every Rose Has It’s Thron

Não adianta, pra mim os anos 90 vão ficar na história, tudo era melhor, veja o clip dessa música, muito legal!!


Skid Row – I Remember You

Seguindo a linha do clip acima,  o bom e velho rock romântico dos anos 90!!!

E – Rotic -Gimme Gimme Gimme

Para Finalizar essas postagem nostalgica dos anos 90 essa música é daquelas do iníco do dance music que marcou muita gente!!!



EXCLUSIVO FOTOS DA EAPI QUANDO ESTAVA

NASCENDO CLICK NA IMAGEM

ABAIXO PARA ACESSAR

SDC12665

ou click aqui

250 FOTOS ATUAIS DE CLEVELÂNDIA

click aqui e bom divertimento!

OU CLICK AQUI E VEJA MAIS DE 250 FOTOS DE CLEVELÂNDIA

250 FOTOS ATUAIS DE CLEVELÂNDIA II

Mais 250 fotos inéditas de Clevelândia de lugares totalmentes exclusivos e diferentes click em cima da foto abaixo e entre em Clevelândia virtualmente!

https://ekobar.files.wordpress.com/2010/12/sdc12831.jpg

click aqui e veja mais 250 fotos de Clevelândia

VIAGE NO TEMPO PARA OS ANOS 80 E 70

NOVO: EXXCLUSIVOO, APERTE OS CINTOS E VENHA VIAJAR CONOSCO NA MÁQUINA DO TEMPO PARA OS ANOS 70 E 80, SÃO INÚMERAS FOTOS DE UMA ÉPOCA QUE DEIXOU MUITAS SAÚDEDES, VOCÊ VAI VER PESSOAS E LUGARES QUE SE FALA ATÉ HOJE, ESTUDANTÃO, COLÉGIO SÃO LUIZ AS EAPIS,AUTORIDADE, CARNAVAIS, ENFIM, CLICK NA IMAGEM ABAIXO E VAMOS VIAJAR NO TEMPO

ANOS 80 E 70 CLICK NA IMAGEM OU AQUI

TÚNEL DO TEMPO VERSÃO 2010

Olá leitor, estamos com um acervo que juntamos de várias fotos e postaremos no link abaixo durante as atualizações do Eko on line, nesse primeira atualização do NOVO TÚNEL DO TEMPO EDIÇÃO 2010 estaremos postando várias fotos que vc já viu aqui, mas que estão nas atualizações e por isso fica difícil de vc encontrá-las, então junto com outras inéditas você terá uma página com todas organizadas é só clicar nA IMAGEM ABAIXO

IMAGENS DO PASSADO 01

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s